A Rede Aquarius na TV – Terapias Ortomoleculares



LEITE DE SEMENTES DE ABÓBORA COM AÇAFRÃO

Para o leite:

  • 1xíc de sementes de abóbora (das branquinhas, sem sal, in natura)
  • 200 ml de água de côco (ou água filtrada, de boa qualidade. Eu normalmente faço com água normal)

Previamente, no mínimo um dia antes, deixar as sementes de molho em água, para que “despertem”,

amaciem. Vai trocando a água e lavando as sementes sempre que repetir a troca. Na hora de fazer o leite, jogue fora essa água e leve as sementes para o liquidificador com a água de côco (ou água normal) e bata bem. Bem mesmo, pras sementes reduzirem bastante seu tamanho. Coe num voal e pronto! Rende um copo, no mínimo, porque depende de alguns fatores: o quanto as sementes ficaram de molho… o quanto deixou bater no liquidificador… o quanto você espremeu no voal.

É um leite bem docinho, esse da água de coco. Com água natural, fica bem suave também.

Para o concentrado de açafrão:

img_6184

3 ou 4 pedacinhos de açafrão orgânico lavado. Descasque. (às vezes é ruim de descascar e a gente acaba “perdendo” açafrão ali, na casca. Então, lava bem e use orgânico que daí pode ir com casca).

 

Coloque-os numa xícara e cubra com água quente (não fervente). Pode ser mais da metade da xícara. E deixa por no mínimo 12h (faz de noite e até o outro dia de manhã, por exemplo). Passado esse tempo, já vai estar bem amarelado o liquido. Aí é só bater no liquidificador e vc tem um concentrado de açafrão. Guarda na geladeira em recipiente de vidro fechadinho.

Juntando tudo: amorne o leite docinho e misture colheres de sopa do concentrado a gosto!

FAROFAS DE SEMENTES DE ABOBORA
De onde nasce essa farofa? Do resíduo que sobra no voal ao fazer o leite vegetal de abóbora! (receita acima). Por isso, é importante espremer bem o voal. Tirar todo o liquido. A menos que vc queira fazer outra coisa com o resíduo… porque ele se presta pra várias ideias.

FAROFA DOCINHA

  • 2xic grandes de resíduo
  • ½ cs de óleo de coco
  • coco ralado (seco, sem açúcar)
  • curry
  • açúcar mascavo (orgânico)

Com os dedos mesmo, dei uma soltada nesse resíduo, esfarelando ainda mais. Pintei esse resíduo com curry, no olhômetro mesmo. E reservei. Pode deixar na geladeira de um dia pra outro, pegando gosto. No dia seguinte ou algumas horas depois: numa panela, derreti um pouco a quantidade de óleo de coco (porque com o frio ele endureceu). Desliguei o fogo e coloquei o resíduo ali, lambuzando-o com aquela gordurinha. Acrescentei coco ralado (seco) a gosto e senti falta de um algo a mais. Aí veio a ideia da pitada de açúcar mascavo.

No programa, a farofa cobriu o creme de beterraba: 2 bets medias cruas, em pedaços, batidas no liquidificador com o leite das sementes de abóbora. Vai colocando aos poucos, para definir com calma a consistência desse creme. Temperei com sal rosa. Amornei e coloquei a farofa docinha por cima!

FAROFA SALGADA

  • 2xic grandes do resíduo do leite
  • 1½ a 2 colh sopa de gersal (tipo a gosto mesmo…)
  • 50 gramas de farinha de amêndoas.
  • Orégano fresco (folhinhas picotadinhas)

img_6189-1

Com os dedos mesmo, dei uma soltada nesse resíduo, esfarelando ainda mais. Senti ele um pouco úmido e sequei mais sobre um pano. Pode usar papel toalha. Esfarelei de novo e, num pote, misturei os demais ingredientes. Quanto mais tempo curtindo, melhor…

 

A farinha de amêndoas pode ser substituída por farinha de caju, amendoim, nozes… (vc mesmo pode comprar essas oleaginosas e transformarmá-las em farinhas).  A ideia aqui é deixar a farofa nutritiva. Usando amêndoas, fica bem suave. Já fiz com caju e senti mais o gosto. Acho que comnozes tb acentue mais o gosto. Varie!



Tags:, , , , , , , , , ,



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

Verificação de Segurança * Tempo limite atingido, recarregue o captcha e insira nomente.



SOBRE



Grupo Fratino

Márcia Unfer é terapeuta Naturista certificada pela Escola de Alquimia Joel Aleixo e Terra Flor Aromaterapia..


VEJA MAIS

FACEBOOK



INSTAGRAM





DIREITOS RESERVADOS © 2017